Sete suspeitos presos negam envolvimento com roubo de combustíveis, diz polícia

0
392

A Polícia Civil de Mococa (SP) terminou de ouvir o depoimento dos 8 presos suspeitos de integrar uma quadrilha de roubo de combustíveis, na noite desta segunda-feira (9), em Casa Branca. Sete deles negaram o crime e um ficou em silêncio.

Todos foram presos durante a operação “Entressafra”na madrugada de domingo (8), em Cosmópolis e Paulínia. Segundo o delegado José Guilherme Torrens de Camargo, o grupo foi indiciado por roubo qualificado e associação criminosa.

O delegado de Mococa José Guilherme Torrens de Camargo (Foto: Reprodução/ EPTV)

O delegado de Mococa José Guilherme Torrens de Camargo (Foto: Reprodução/ EPTV)

“Sete, que estavam assistidos por três advogados, negaram qualquer envolvimento, entre eles o suspeito de comandar a quadrilha, Anderson Kioshy Satou. O que estava sem defensor ficou em silêncio”, disse Camargo.

O delegado vai entrar com um pedido de prisão preventiva dos 8 nesta terça-feira (10).

Investigações

Foi a partir do roubo de uma usina em Mococa, no início do ano, que começaram as investigações. Foram levados quase 300 mil litros de combustível, um prejuízo estimado em R$ 580 mil, que obrigou a empresa a reforçar a segurança.

A polícia também analisou imagens de câmeras de segurança dos pedágios para descobrir quem eram os motoristas e pediu também a quebra do sigilo telefônico deles.

Polícia analisou imagens de câmeras para chega a quadrilha suspeita de roubo de combustíveis (Foto: Reprodução/ EPTV)

Polícia analisou imagens de câmeras para chega a quadrilha suspeita de roubo de combustíveis (Foto: Reprodução/ EPTV)

Segundo a polícia, os envolvidos trabalhavam com transporte e comércio de combustível e, por isso, sabiam os esquemas de segurança e tinham informações que facilitavam os roubos.

A quadrilha também é suspeita de roubos em Ibaté e Patrocínio Paulista. Somente nestas cidades, três ações teriam levado quase 1 milhão e meio de litros de combustível.

“Esses criminosos eram da região de Paulínia e Cosmópolis. Eles escolheram Mococa porque eles trabalham nesse ramo. Eles vêm licitamente, fazem o transporte, mas também observam. Na madrugada voltavam armados e encapuzados e sabiam todo o procedimento, onde ir, como transportar, como colocar no tanque”, explicou o delegado.

Operação ‘Entressafra’

Na operação, 19 caminhões usados no transporte do combustível foram apreendidos. Foram mais de 20 equipes da policia civil que cumpriram 16 mandados de busca e apreensão.

Anderson Kioshy Satou, suspeito de liderar quadrilha, foi preso em casa em Cosmópolis (Foto: Reprodução/ EPTV)

Anderson Kioshy Satou, suspeito de liderar quadrilha, foi preso em casa em Cosmópolis (Foto: Reprodução/ EPTV)

Quatro pessoas continuam foragidas. Oito foram presas, entre elas está o homem apontado como chefe do esquema, Anderson Kiosky Satou, de 37 anos. Ele foi preso na casa dele.

Os policiais foram então pra outros pontos da cidade. Um deles, o posto de combustíveis de Satou, em Cosmópolis. No escritório foi encontrado dinheiro.

Em um depósito do posto foi achada uma tubulação usada para transferir combustível, além de bombas elétricas e equipamentos pra bloquear celulares e rastreadores.

“Dependendo do tramite das investigações que agora se iniciam se eles tinham condições de comprar esses veículos e bens, também por lavagem de dinheiro”, concluiu o delegado.

 http://g1.globo.com/sp/sao-carlos-regiao/jornal-da-eptv-2edicao//videos/v/policia-ouve-os-8-suspeitos-de-integrar-quadrilha-de-roubo-de-combustiveis-na-regiao/6649054/

Faça um comentário:

comentários